Homem-bomba mata oito pessoas no Paquistão

Um homem-bomba matou oito pessoas do lado de fora de uma unidade da força-aérea paquistanesa nesta sexta-feira. Os militares negaram rapidamente que o alvo fosse ligado ao programa nuclear do país.

ZEESHAN HAIDER, REUTERS

23 de outubro de 2009 | 08h32

Um homem detonou o explosivos colados a seu corpo num ponto de checagem no lado de fora do Complexo Aeronáutico do Paquistão em Kamra, a cerca de 75 quilômetros ao noroeste da capital Islamabad.

Horas depois, um carro-bomba explodiu no lado de fora de um restaurante na cidade de Peshawar, ao noroeste do país, ferindo 15 pessoas, duas delas em estado grave, segundo oficiais.

Os ataques vêm num momento em que o Exército continua uma grande ofensiva contra bases dos militantes do Taliban no Waziristão do Sul, perto da fronteira com o Afeganistão.

A ofensiva levantou temores de que insurgentes aumentem as campanhas de ataques suicidas em alvos urbanos. Cerca de 150 pessoas morreram em uma série de ataques nas últimas semanas.

"Oito pessoas morreram e 13 ficaram feridas, três delas em estado grave", afirmou Shaukat Sultan, chefe do principal hospital estatal em Kamra, cidade do ataque à base aérea.

O primeiro-ministro Yusuf Raza Gilani disse em reunião de gabinete na quarta-feira que a infra-estrutura nuclear do país está segura, e não está sob ameaça dos militantes Taliban.

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOBOMBAAEREA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.