Homem é condenado à morte nos EUA por matar grávida

Scott Peterson foi condenado à pena de morte nos EUA por assassinar sua mulher, Laci, 27, que estava grávida. O crime ocorreu há quase dois anos. Houve comemoração do lado de fora da corte assim que o júri anunciou a decisão na segunda-feira, após 11 horas de julgamento, em três dias. Do lado de dentro, Peterson reagiu com pouca emoção. O júri tinha duas opções: prisão perpétua ou morte por injeção. O juiz Alfred Delucchi irá formalizar a sentença no dia 23 de fevereiro. Ainda há a possibilidade de amenizar a pena, mas qualquer mudança é improvável.Morte adiadaPeterson pode levar décadas para ser executado. Só a primeira fase do processo de apelação leva anos para começar. Desde que a Califórnia adotou a pena de morte, em 1978, apenas 10 pessoas foram executadas entre 641 condenados.Laci desapareceu há quase dois anos. As suspeitas de assassinato e adultério logo recaíram sobre Peterson e foram parar nos jornais. Os restos dos corpos de Laci e do feto foram achados cerca de quatro meses depois,a poucos quilômetros de onde Peterson disse estar pescando no dia em que ela sumiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.