Homem é resgatado do mar depois de dois meses à deriva

A Guarda Costeira do Estado americano da Flórida resgatou ontem um habitante que afirma ter se perdido no mar há mais de dois meses. Emagrecido e fraco, Terry Watson está sofrendo de desidratação e choque. "Eu morri um mês atrás", disse ele ao jornal The Post and Courier, de Charleston, Carolina do Sul, depois de ter recebido os primeiros socorros.Watson, de 43 anos, foi encontrado em seu veleiro de 23 pés, batizado de Psedorca, a 67 quilômetros ao sul de Little River Inlet, próximo à fronteira entre Carolina do Norte e Carolina do Sul.Segundo autoridades, Watson, que vive na área central da Flórida, foi visto pela última vez em Miami em 19 de julho. O capitão de um outro barco contou ter navegado ao lado de Watson em águas da Flórida e denunciou o desaparecimento da embarcação em 23 de julho.Autoridades não sabem ao certo como Watson conseguiu sobreviver. Ele teria usado o mastro quebrado de seu barco para, com as velas, construir um abrigo, mas funcionários da Guarda Costeira afirmaram que ainda não tiveram a oportunidade de conversar com ele para determinar por quanto tempo está sem comida e água.Watson foi avistado pelo capitão de um barco pesqueiro, que avisou por rádio a Guarda Costeira. Um helicóptero foi enviado ao local, mas Watson se recusou a deixar o barco. Mais tarde, ele foi persuadido a entrar em um barco de socorro.O resgate ocorreu menos de três semanas depois de Richard Van Pham, de 62 anos, também ter sido encontrado à deriva no Pacífico. Segundo o relato de Pham, ele sobreviveu três meses perdido no mar comendo carne de pássaro marinho e de tartaruga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.