Reuters
Reuters

Homem esfaqueia embaixador americano na Coreia do Sul

Suspeito gritava palavras de ordem pela unificação das Coreias do Sul e do Norte; ferimentos do diplomata não aparentam gravidade

O Estado de S. Paulo

04 Março 2015 | 20h56

SEUL - O embaixador dos Estados Unidos na Coreia do Sul, Mark Lippert, foi esfaqueado nesta quarta-feira, 4 ( quinta-feira em Seul), por um homem que gritava palavras de ordem pela unificação das Coreias do Sul e do Norte. Ele ficou ferido foi levado para um hospital, segundo a imprensa local.

Segundo a rede de TV YTN, o suspeito gritou "As Coreias devem ser reunificadas" durante o ataque e foi preso logo depois e será interrogado. Ainda de acordo com o canal, os ferimentos do diplomata não pareciam ser graves. 

Lippert assumiu a embaixada em Seul no ano passado. Antes de tomar posse do cargo, foi subsecretário de Defesa para Assuntos Asiáticos. 

OS Estados Unidos mantêm 28,5 mil soldados na Coreia do Sul. O país está tecnicamente em guerra com a Coreia do Norte desde 1953, uma vez que um tratado de paz nunca foi assinado entre os dois países. / AP

Mais conteúdo sobre:
Coreia do Sul Coreia do Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.