Homem faz quatro reféns em banco no sul da França

Um homem que teria afirmado ter ligações com o grupo terrorista Al-Qaeda fez quatro reféns em um banco da cidade de Toulouse, no sul da França, nesta quarta-feira, segundo a polícia local.

AE, Agência Estado

20 de junho de 2012 | 09h30

O clima na cidade francesa é de tensão desde março, quando um homem também supostamente ligado à Al-Qaeda matou três estudantes judeus, um rabino e três paramilitares na região. A série de ataques, a mais grave na França em vários anos, deu início a uma ampla operação contra supostos radicais islâmicos por todo o país.

O homem, que ainda não foi identificado, entrou hoje por volta das 6h (horário de Brasília) numa agência do banco CIC no centro de Toulouse e tomou um diretor e outras três pessoas como reféns, de acordo com policiais, que não confirmaram a informação divulgada pela TV local BFM de que o agressor diz ter relações com a Al-Qaeda.

Os oficiais disseram ter ouvido o disparo de um tiro no banco, mas não falaram em feridos. O banco fica no mesmo bairro onde Mohamed Merah, autor confesso dos ataques de março, foi baleado e morto pela polícia francesa.

A área ao redor do banco foi isolada e prédios vizinhos, incluindo uma escola, foram evacuados. O agressor exigiu negociar com policiais da tropa de elite francesa, conhecida como Raid.

Em março, Merah, um francês de origem argelina, foi morto pela Raid após um impasse de 32 horas. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Françareféns

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.