Homem fere cinco crianças e se suicida na China

Este é o quarto caso de ataque a crianças, em um mês, ocorrido no país asiático

Efe

30 de abril de 2010 | 02h34

Um homem deixou cinco crianças feridas antes de suicidar em um jardim de infância da localidade de Weifang, na província de Shandong, na China, país que vive o quarto caso semelhante em menos de um mês.

 

O homem, cuja identidade ainda é desconhecida, agrediu as vítimas com um martelo de ferro. Depois, jogou gasolina no próprio colo, pegou duas crianças no colo e ateou fogo para se matar.

 

Um porta-voz do governo de Weifang assegurou que estas duas crianças foram salvas por professores, enquanto o homem morreu no local.

 

As cinco vítimas feridas foram levadas a um hospital, estão em condição estável e não correm perigo, segundo os médicos que os atenderam.

 

Na quinta-feira, 29, um caso semelhante foi registrado na cidade de Taixing, oeste da China, quando um homem feriu 28 crianças e três

adultos em um jardim-de-infância.

 

Antes, na quarta, 16 alunos e um professor foram feridos em outro ataque na província de Cantão (sul da China). Cinco dos estudantes estão em estado grave.

 

Também na quinta-feira, foi executado na província de Fujian (sudeste) o cirurgião Zheng Minsheng, que no último dia 23 de março apunhalou 13 crianças na porta de uma escola, matando oito deles.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaataquecrianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.