REUTERS/Eric Gaillard
REUTERS/Eric Gaillard

Homem ferido no atentado em Nice não resiste aos ferimentos e eleva o número de mortos para 86

Ataque, cuja autoria foi reivindicada pelo grupo Estado Islâmico, foi executado pelo tunisiano Mohamed Lahouaiej Bouhlel, que atropelou centenas de pessoas no feriado do Dia da Bastilha

O Estado de S.Paulo

19 Agosto 2016 | 14h44

PARIS - Um homem que foi ferido gravemente no atentado ocorrido em 14 de julho em Nice, na Riviera Francesa, morreu na quinta-feira por não resistir aos ferimentos, elevando para 86 o número de mortos no ataque jihadista, anunciou nesta sexta-feira, 19, o governo francês.

A secretária de Estado de Ajuda às Vítimas, Juliette Méadel, disse que recebeu "com muita emoção" a informação sobre a morte desse homem no Promenade des Anglais, de acordo com um comunicado.

A secretária ressaltou que a nova vítima "eleva para 86 o número de pessoas mortas" na noite do feriado nacional na França.

O atentado, cuja autoria foi reivindicada pelo grupo extremista Estado Islâmico, foi executado pelo tunisiano Mohamed Lahouaiej Bouhlel, que alugou um caminhão com o qual invadiu a via, que estava reservada aos pedestres, e atropelou centenas de pessoas que assistiam à queima de fogos de artifício em homenagem ao Dia da Bastilha.

Cinco pessoas foram indiciadas e presas na França por envolvimento direto ou indireto com Bouhlel, que foi abatido pela polícia durante o atentado. / EFE

Mais conteúdo sobre:
França Terrorismo Estado Islâmico Nice

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.