Homem infiel é condenado à morte nos Emirados Árabes

Um tribunal nos Emirados Árabes Unidos condenou um homem adúltero à morte por apedrejamento, sua amante a um ano de prisão e a cem chicotadas, segundo o jornal Khaleej Times. O Tribunal Islâmico de Fujairah não condenou a mulher à morte porque ela é solteira. Já o homem admitiu que é casado e tem filhos em seu país de origem, diz a reportagem, que não especifica a nacionalidade do casal. O periódico conta ainda que o adultério foi flagrado no mês de abril, quando o patrão da mulher, que trabalhava como empregada doméstica, descobriu que o adúltero entrava no quarto dela toda noite. A polícia foi avisada e deteve o casal em casa. Nos Emirados Árabes Unidos, relações sexuais fora do casamento são punidas com chicotadas, prisão e deportação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.