Homem mais velho do mundo morre em NY aos 111 anos

O homem mais velho do mundo, o químico e parapsicólogo aposentado Alexander Imich, morreu em Nova York aos 111 anos. Segundo sua sobrinha, ele morreu no domingo em sua casa em Manhattan.

Agência Estado

09 de junho de 2014 | 09h40

Karen Bogen, moradora de Providence, Rhode Island, disse que visitou Imich um dia antes e que sua saúde havia piorado nas últimas duas semanas, tanto que ele não foi capaz de reconhecê-la.

Imich nasceu em 1903 em uma cidade da Polônia que, na época, pertencia à Rússia. Ele e a mulher fugiram depois de os nazistas invadirem o local em 1939. Eles eventualmente se mudaram para os Estados Unidos em 1951. Sua mulher morreu em 1986. Imich dizia que seus bons genes e estilo de vida saudável contribuíram para sua longevidade.

A produção do livro dos recordes, o Guinness, investiga a afirmação de que agora o japonês Sakari Momoi, de 111 anos, é agora o homem mais velho do mundo. A pessoa mais idosa da Terra é a japonesa Misao Okawa, de 116 anos. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAhomem mais velhomorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.