Homem mantém criança refém em complexo judicial de Sydney

Segundo a polícia, homem pode ter uma bomba; menina sequestrada pode ser sua filha

Efe,

06 Setembro 2011 | 05h03

 

Homem, de cerca de 50 anos, mantém garota refém em um complexo judicial em Sydney

 

 

SYDNEY - A polícia isolou nesta terça-feira, 6, um complexo judicial em Sydney depois que um homem fez ameaças com uma bomba enquanto mantém uma menina sequestrada, informaram testemunhas à imprensa local.

 

O suposto sequestrador chegou a um edifício do complexo acompanhado de uma menina, que pode ser sua filha, e entrou sem autorização em uma sala, após gritar que levava uma bomba na mochila, segundo o testemunho de Betty Hor, uma secretária.

 

"Diga a ele que levo uma bomba na mochila", disse o desconhecido a Betty, após exigir que a secretária chamasse um homem que ela não conhecia e o promotor.

 

A polícia desmentiu que o homem tenha uma bomba presa ao corpo, tal como informou parte da imprensa, e não confirmou que haja uma menor sequestrada.

"Neste momento não se sabe por que o homem entrou no edifício nem o que carrega", indicou um porta-voz policial.

 

Várias patrulhas policiais mantêm a zona isolada e dezenas de pessoas foram retiradas de seus escritórios.

O homem, de cerca de 50 anos, apareceu na janela do edifício de uma firma de advogados em duas oportunidades, uma delas sem camisa, e cuspiu em uma peruca de advogado, segundo mostram as imagens do canal Channel Nine.

 

Um jornalista da emissora explicou que o desconhecido leva uma mochila suspeita e que assinalou a si mesmo, enquanto levantava o polegar, e depois o desceu indicando a peruca de advogado.

Mais conteúdo sobre:
sequestro Sydney

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.