Homem mantém reféns em prédio de Amsterdã

Um homem armado mantém pessoas como reféns em um prédio de escritórios de Amsterdã, a Torre Rembrandt, os mais alto da cidade, que fica na parte leste da capital holandesa e é sede de grandes empresas e financeiras internacionais. O homem entrou no prédio pouco depois das 9h30 min (horário local).Após mais de três horas de negociações com os policiais, seis mulheres foram libertadas, uma de cada vez.A ação seria, aparentemente, contra a Philips Electronics, que tinha escritório no prédio antes de se mudar, há um ano, para outro edifício.Um porta-voz da empresa disse que a companhia teria sido citada pelo homem durante as conversações de hoje com a polícia, mas recusou-se a confirmar se conhecia a identidade do sujeito.A Philips demitiu no ano passado 18.000 funcionários e planeja novas demissões para este ano. Ainda não é certo se este homem é funcionário da empresa ou mesmo um dos demitidos.Uma mulher conseguiu telefonar de dentro do prédio e informou que 40 pessoas estão sendo mantidas reféns pelo homem armado, possivelmente também com explosivos. Mas a polícia ainda não sabe dizer quantas pessoas estão dentro do prédio. No início da ação, algumas pessoas conseguiram escapar do prédio.A área foi isolada pela polícia e pelo menos 100 policiais, cinco carros de bombeiros e ambulâncias estão no local. Os trens e metrô foram desviados e não estão parando nos pontos próximos ao local.A Torre Rembrandt fica às margens do rio Amstel, na parte oriental da cidade numa recente área de negócios. No prédio há escritórios de empresas como a Merrill Lynch, o banco de investimentos ING banking, Gucci, Rabo Securities, entre outros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.