Homem mata cunhada e fere 2 em corte alemã

Um homem abriu fogo em uma corte na Baviera hoje, matando sua cunhada e ferindo duas outras pessoas, segundo funcionários alemães. Depois disso, ele cometeu suicídio. O caso ocorreu na corte administrativa de Landshut, 75 quilômetros a nordeste de Munique. O promotor Christoph Stroetz disse que o incidente parece ser fruto de uma longa disputa por uma herança. O homem estava na audiência sobre a disputa. Durante um intervalo, o homem de 60 anos, cuja identidade não foi divulgada, começou a atirar.

AE-AP, Agencia Estado

07 de abril de 2009 | 11h54

Ele disparou contra a cunhada de 48 anos na cabeça, matando-a no local. Duas outras pessoas, um advogado e outra mulher, sofreram ferimentos graves, mas não correm risco de morte. O homem então seguiu para a sala de audiências e se matou com um tiro na cabeça, antes da chegada dos serviços de emergência. "A polícia não disparou sequer um tiro", informou o porta-voz policial Leonhard Mayer. Investigadores disseram que o autor dos disparos tinha desde 1974 uma licença para usar armas, incluindo o revólver utilizado nos disparos de hoje. Não havia registros de que ele tivesse violado as regras sobre armas de fogo.

A porta-voz da corte, Elisabeth Waitzinger, disse que não havia revista na entrada para os casos cíveis de que trata o órgão. A ministra de Justiça estadual da Baviera, Beate Merk, pediu o aumento da segurança nos prédios onde funcionam cortes, incluindo mais revistas na entrada desses locais. A corte está localizada em um moderno edifício, perto do centro de Landshut, uma cidade de 6 mil habitantes. No mês passado, Tim Kretschmer, de 17 anos, matou nove estudantes e três professores de sua ex-escola em Winnenden, no sudoeste alemão. Depois matou mais três pessoas e se matou.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhaviolênciatribunal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.