Homem mata funcionária de tribunal na Áustria

Um homem bêbado, descontente com a decisão de um juiz sobre seu divórcio, voltou ao tribunal hoje e matou a tiros uma das funcionárias do local.

AE-AP, Agencia Estado

16 de dezembro de 2009 | 18h43

O homem de 57 anos foi detido após atirar contra uma mulher de 42 anos, mãe de dois filhos, no tribunal distrital de Hollabrunn, cidade a cerca de 50 quilômetros ao noroeste de Viena, capital da Áustria.

Wilhelm Tschugguel, funcionário encarregado do tribunal de Hollabrunn, disse que o assassino estava insatisfeito com o resultado de seu processo de divórcio e entrou no tribunal para ver o juiz que havia cuidado do caso. Segundo Tschugguel, o homem começou a gritar quando não encontrou o juiz e atirou contra a vítima que tentava acalmá-lo.

O atirador havia reclamado várias vezes sobre seu caso de divórcio. Ontem, ele fez uma reclamação ao Ministério da Justiça mas "em nenhum momento havia qualquer indicação de uma ameaça", disse Tschugguel.

Franz Polzer, encarregado do Birô de Assuntos Criminais da Baixa Áustria, disse que o homem estava bêbado e que admitiu para a polícia que pretendia matar o juiz. Ele atirou na cabeça da vítima e então fugiu, deixando cair sua pistola quando saía do tribunal. Ele foi detido pela polícia quando voltou ao local.

Tudo o que sabemos sobre:
Áustriadivórciomortetribunal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.