Homem mordido por criança com ebola chega à Suíça

O enfermeiro que levou uma mordida de um paciente com ebola enquanto trabalhava no Oeste da África foi levado à Suíça por precaução, afirmaram autoridades do país. O ministério da Saúde confirmou que o homem trabalhava para uma organização internacional em Serra Leoa quando foi mordido, no sábado, por uma criança infectada pelo vírus.

Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2014 | 15h01

Segundo o ministério, o enfermeiro vestia equipamentos de proteção na hora do incidente e é improvável que ele tenha contraído a doença. O homem foi retirado para a Suíça por uma empresa privada de transporte aéreo nesta segunda-feira, e será mantido sob observação no Hospital da Universidade de Genebra durante o período de incubação do ebola, de três semanas.

O ministério informou que este foi o primeiro paciente levado da região afetada pela doença até a Suíça. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Suíçaebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.