Homem morre pisoteado em invasão de estação de trem na China

Um homem morreu pisoteado naestação de trem de Guangzhou quando passageiros tentaram forçaro embarque nos trens após dias de cancelamentos por conta dofrio e da neve no país, informou a agência de notícias estatalXinhua. As autoridades orientaram a população a não utilizarem asestações ferroviárias, diante da lenta recuperação dos serviçose da restrição do número de trens, já que parte das composiçõesfoi direcionada a entregar suprimentos de emergência em areasatingidas pelo pior inverno no país dos últimos 50 anos. O incidente na estação de Guangzhou, cercada por 260 milpessoas, matou um migrante que esperava chegar em casa paracomemorar o feriado mais importante do ano no calendário chinês--o Ano Novo Lunar. Foi a primeira morte por pisoteamento registrada emdecorrência da crise climática na China, que contabiliza maisde 60 mortos, principalmente em acidentes rodoviários. Especialistas estimam que o inverno pode continuar após oAno Novo chinês, que será celebrado em meados da próximasemana, e afirmaram que o frio e as tempestades incomuns emalgumas áreas do país eram o pior desastre natural da China emdécadas. Equipes de emergência ainda trabalhavam para restaurar aenergia em algumas partes do sul chinês, sem eletricidade háuma semana. A China mobilizou mais de 300 mil soldados eaproximadamente 1,1 milhão de reservistas do Exército paracoordenar o tráfego e garantir os suprimentos de energia,segundo a Xinhua.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.