Homem preso por se aproximar gritando de Tony Blair

A polícia britânica prendeu um homem que, segundo testemunhas, gritou para Tony Blair enquanto o primeiro-ministro entrava em um salão para fazer seu discurso na reunião anual do Partido Trabalhista. O inspetor-chefe Tony Dymott, responsável pela segurança na conferência, disse que o homem de 41 anos foi preso ao se aproximar de Blair e da mulher Cherie. ?O homem não alcançou o primeiro-ministro ou a senhora Balir?, disse Dymott. O inspetor informou que o suspeito contava com uma credencial de delegado trabalhista, e portanto tinha o direito de estar no recinto. Não se sabe que ele realmente era um delegado. Segundo as testemunhas, o homem gritava frases contra a guerra no Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.