Homem que invadiu instituto francês se entrega

O homem que manteve 22 pessoas reféns em uma escola no noroeste da França se entregou às autoridades e todos os reféns foram libertados, segundo informe da prefeitura de Sarthe. O homem, de 33 anos, foi professor no Instituto Colbert de Torcy por dois anos e agora está desempregado. Ele manteve 20 alunos e dois funcionários presos no edifício por cerca de cinco horas. O prefeito de Sarthe, Stéphane Bouillon, informou que a pistola que o homem utilizava era falsa e que a liberação dos reféns ocorreu sem nenhuma violência. Durante o seqüestro, o ex-professor permitiu que os jovens telefonassem e enviassem mensagens pelo celular para tranqüilizar seus familiares. Cerca de 40 agentes do Grupo de Intervenção da Gendarmeria Nacional (GIGN), entre eles especialistas em negociação com seqüestradores, haviam se dirigido de helicóptero ate o local. Depois de horas de negociação o homem se rendeu. Segundo as autoridades, ele queria chamar atenção para sua situação pessoal.

Agencia Estado,

09 Março 2006 | 16h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.