Homem tenta seqüestrar avião na Austrália e fere tripulantes

Armado com dois pedaços afiados demadeira, um homem atacou em pleno vôo dois comissários de bordoquando tentava invadir a cabine do piloto. Aparentemente,tratava-se de uma tentativa de seqüestro da aeronave, que faziaum vôo doméstico na Austrália, informaram autoridades locais. Em meio a gritos e ameaças por parte do agressor, tripulantese passageiros da aeronave conseguiram dominá-lo e desarmá-lo."Acreditamos que ele estivesse tentando seqüestrar o avião,disse Stephen Cato, agente da polícia federal citado pelaAustralian Associated Press. Feridos, os comissários de bordo - um homem de aproximadamentede 30 anos e um mulher de pouco mais de 20 anos - foram levadosa um hospital de Melbourne depois que o avião retornou a seulocal de origem. O ataque, tratado como um dos piores incidentes da história daaviação australiana ocorreu quando o avião já havia cumpridocerca de 10 minutos de um vôo da companhia Qantas entreMelbourne e Launceston, na Tasmânia, um Estado insularaustraliano. De acordo com uma porta-voz da polícia local, a identidade doagressor só será revelada depois da apresentação formal dasacusações contra o suspeito. O ministro dos Transportes da Austrália, John Anderson,descreveu o agressor como "emocionalmente instável" e disseacreditar que a ação não está ligada a um possível ato deterrorismo. Em Camberra, o primeiro ministro da Austrália, John Howard,disse hoje que a rede extremista Al-Qaeda planejou ataquescontra a Austrália "muito antes" dos atentados de 11 desetembro de 2001 contra os Estados Unidos. A declaração de Howard foi feita durante discurso pronunciadono Parlamento, citando relatório do serviço secreto australiano.Segundo ele, militantes da Al-Qaeda planejavam atacar o paísentre 2000 e 2001. O primeiro-ministro não forneceu detalhes sobre as fontes dainformação nem sobre os supostos alvos da Al-Qaeda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.