Homem transmite homicídio pelo Facebook na Tailândia

Jovem de 20 anos matou a própria filha, de 11 meses, enforcada após brigar com a esposa

O Estado de S.Paulo

26 Abril 2017 | 00h09

BANGKOK - Um homem, identificado como Wutissan Wongtalay, 20 anos, matou a própria filha de 11 meses enforcada e depois se matou da mesma maneira na noite de segunda-feira, 24, na Tailândia. As cenas foram transmitidas ao vivo pelo Facebook.

Segundo a polícia, Wongtalay tinha brigado com a esposa, o que o fez pegar a bebê e levá-la a um hotel abandonado, na província de Phuket. Os agentes encontraram os corpos pendurados depois de receberem avisos sobre o vídeo, informou o coronel da polícia, Jirasak Siemsak.

Wongtalay fez a transmissão na noite de segunda. Na tarde desta terça, o vídeo já não estava mais disponível na rede social.

Outros casos. Há pouco mais de uma semana, um homem matou um idoso em Cleveland, Estados Unidos, e publicou as imagens no Facebook. Após o assassinato, o vice-presidente de operações globais da empresa, Justin Osofsky, admitiu falhas na rede e disse que a empresa vai revisar o fluxo de vídeos para receber denúncias sobre material inadequado.

Em janeiro deste ano, a polícia de Chicago prendeu quatro negros e os indiciou por crimes de ódio depois da divulgação de um vídeo ao vivo pelo Facebook no qual eles torturam um jovem branco com deficiência. /Associated Press

Mais conteúdo sobre:
Tailândia Facebook

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.