Homem usa celular para pedir ajuda

Um homem que estava preso sob os escombros do World Trade Center usou seu telefone celular para entrar em contato com sua família e pedir ajuda. "O homem deu direções específicas de sua localização para a família. Ele disse que estava preso com mais dois sargentos da polícia de Nova York", disse Brian Jones, coordenador do serviço 911, o número de emergência dos Estados Unidos.Assim que a noite caiu em Nova York, várias equipes de resgate deram início à dura tarefa de resgatar os sobreviventes e os corpos dos mortos no ataque ao World Trade Center. O governador de Nova York, George Pataki, mobilizou a Guarda Nacional americana para ajudar e centenas de voluntários e médicos também procuram ajudar as equipes de resgate de alguma forma."Depois que a poeira baixar, serão encontrados muitos corpos", disse Brian Stark, um ex-paramédico da Marinha americana que se ofereceu para ajudar. Segundo Stark, "centenas de policiais e bombeiros estão desaparecidos"."Espero que nós encontremos pacientes", disse o estudante de medicina Eddie Campbell, que também ajudará nos resgates. "Eles estão lá dentro", afirmou Campbell, apontando para a rua onde ficava o World Trade Center.Horas depois da catástrofe, centenas de bombeiros ainda esperavam por ordens para entrarem nos escombros e começarem a resgatar sobreviventes e corpos de desaparecidos. Vários bombeiros podem estar entre os mortos do atentado. "Isso será dolorido. Vários colegas morreram hoje", disse Jack Gerber, um bombeiro de 43 anos.Centenas de voluntários com experiência militar ou em medicina e enfermagem formam equipes para aceitar doações de sangue. Por causa das centenas de feridos, falta sangue nos hospitais de Nova York.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.