Homenagem a Lula vira briga política no Equador

O presidente do Equador, Lucio Gutiérrez, está agindo como um "ditadorzinho", porque impediu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de receber as chaves da cidade, acusou o prefeito interino de Quito, Antonio Ricuarte. "Estamos ressentidos, e os quitenhos queremos dizer ao mandatário Lucio Gutiérrez que ele está atuando mal e que está agindo como um ditadorzinho", afirmou Ricuarte em entrevista à rádio Quito.Ricuarte, um advogado de 25 anos, que é vice-prefeito e substituirá o prefeito Paco Moncayo por dois meses, disse que "pela primeira vez a prefeitura foi ignorada numa visita oficial". Lula inicia hoje uma visita de um dia ao Equador e na agenda oficial não está incluída a tradicional cerimônia de entrega das chaves da capital. O governo central não emitiu uma explicação a respeito.O vice-prefeito afirmou que, de um jeito ou de outro, o município entregará as chaves da cidade a Lula, sem explicar como. Citada pelo jornal equatoriano El Comercio, uma fonte da chancelaria, que pediu anonimato, afirmou que a visita de Lula tem caráter oficial, e não de Estado, e que por isso não há necessidade de se cumprir um protocolo rígido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.