Homens armados matam 13 pacientes em clínica de reabilitação de Tijuana

MÉXICO

, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2010 | 00h00

Pelo menos 13 pacientes de um centro de reabilitação de dependentes químicos de Tijuana, na fronteira do México com os EUA, foram assassinados na noite do domingo por homens armados não identificados. O ataque foi o segundo massacre no país dos últimos dias. Na sexta-feira, atiradores haviam matado 14 pessoas em uma festa.

A clínica fica em uma zona próxima da área rural de Tijuana, onde, na semana passada, foram apreendidas 134 toneladas de maconha - a maior carga da droga já encontrada pela polícia na história do México. Fontes policiais afirmam que, depois do massacre, as frequências de rádio das patrulhas foram interceptadas com mensagens que relacionavam o ataque à apreensão da maconha, que pertenceria ao cartel de Sinaloa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.