Homens armados matam 26 estudantes em faculdade na Nigéria

Homens armados abriram fogo em uma residência estudantil no nordeste da Nigéria nesta terça-feira, matando ao menos 26 estudantes, disseram os serviços de emergência e uma fonte de segurança.

TIM COCKS, Reuters

02 de outubro de 2012 | 12h40

O ataque aconteceu na Escola Politécnica Federal Mubi no Estado de Adamawa, que, como grande parte do norte, tem sido alvo de insurgentes islâmicos. Mas a polícia também estava investigando se as mortes poderiam ter sido parte de uma disputa política dentro da faculdade.

"Definitivamente há vítimas, mas ainda não sabemos quantos mortos ou feridos", informou o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Emergência Yushua Shuaib.

A seita islâmica Boko Haram, que geralmente tem como alvo políticos ou forças de segurança, já atacou estudantes no passado e tem células em Adamawa.

Shuaib disse que não estava claro se o ataque foi realizado por membros da Boko Haram, ou se estava relacionado a uma disputa entre grupos políticos rivais na faculdade.

Segundo ele, a polícia está investigando a possibilidade de os disparos terem sido motivados por uma briga entre gangues em uma eleição do sindicato estudantil no domingo.

Uma fonte de segurança confirmou que essa possibilidade estava sendo investigada, acrescentando que as forças de segurança invadiram a residência no fim de semana, e prenderam alguns estudantes e apreenderam uma série de armas.

(Reportagem de Tim Cocks)

Tudo o que sabemos sobre:
NIGERIAFACULDADETIROTEIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.