Sana/Reuters
Sana/Reuters

Homens armados matam analista pró-Assad no Líbano

Mohammed Darrar Jamo foi morto em sua casa; autoridades locais atribuem ação a rebeldes sírios

O Estado de S. Paulo,

17 de julho de 2013 | 14h23

BEIRUTE, LÍBANO - Homens armados ligados à oposição síria mataram nesta quarta-feira, 17, o analista político pró-Assad Mohammed Darrar Jamo, em uma cidade do sul do Líbano. Segundo a imprensa local, Jamo foi baleado em casa, no povoado de Sarafand.

O analista era diretor do departamento político e das relações internacionais da Organização Mundial dos Emirados Árabes. Segundo a Agência Nacional de Notícias libanesa ANN, duas de suas filhas e dois guarda-costas também ficaram feridos no ataque.

A mulher de Jamo, que estava com ele no momento do ataque, mas não foi ferida, afirmou a agências locais que oficiais sírios chamaram seu marido na terça-feira e o alertaram para ter cuidado.

Jamo era reconhecido por seus discursos na TV estatal, a maioria a favor das políticas do regime de Bashar Assad. Esse é o primeiro assassinato de uma figura pró-Assad no Líbano desde que a guerra civil na Síria começou, há mais de dois anos.

A agência estatal síria Sana atribuiu os ataques a um "grupo terrorista armado". Autoridades policiais libanesas disseram que rebeldes sírios são os principais suspeitos./ EFE e REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
SíriaLíbanoBashar Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.