Homens armados seqüestram 22 pastores no Iraque

Um grupo de homens armados vestidos com uniformes da polícia seqüestrou nesta quarta-feira, 4, 22 pastores xiitas a oeste de Karbala, 110 quilômetros ao sul de Bagdá, segundo fontes de segurança.As fontes disseram que o seqüestro ocorreu em uma área conhecida como Al-Rafii, 15 quilômetros ao oeste de Karbala, considerada santa pelos xiitas.Os seqüestradores, que viajavam em três caminhonetes, fizeram os pastores reféns, tomaram seus carros e ovelhas e partiram em direção à província de Al-Anbar, ao norte de Karbala, por meio do deserto.A província de Al-Anbar, de maioria sunita, é considerada um das fortificações da resistência sunita, enquanto Karbala, predominantemente xiita, abriga alguns dos templos mais venerados pelo xiismo no Iraque. Mortes em KirkukSeis funcionários de uma usina de eletricidade foram mortos nesta quarta-feira, 4, em uma emboscada quando dirigiam-se ao trabalho no norte do Iraque, e homens armados fizeram um seqüestro em massa em um posto de segurança falso montado ao sul de Bagdá, disse a polícia. A violência acontece no momento em que comandantes militares dos Estados Unidos e do Iraque advertem que os militantes estão mudando o foco dos ataques para fora de Bagdá, onde milhares de soldados norte-americanos e iraquianos tomaram as ruas para reprimir a violência sectária. A polícia disse que homens armados pararam um veículo que levava 11 funcionários da usina de energia perto de Hawija, 70 quilômetros a sudoeste de Kirkuk, no norte do Iraque, e abriram fogo contra eles. Seis funcionários morreram na hora e outros cinco foram feridos e morreram depois no hospital. Não ficou claro se o ataque tem ligação com a emboscada do sábado na mesma região, quando homens armados mataram a tiros oito funcionários civis de uma base militar iraquiana, entre eles quatro irmãos. No chamado "Triângulo da Morte", base insurgente sunita ao sul de Bagdá, militantes fizeram um posto de controle falso e seqüestraram passageiros de seis microônibus e de um carro, disse um oficial da polícia na cidade de Hilla. O incidente aconteceu em uma estrada principal que liga a cidade à capital, perto de uma região chamada Latifiya. O policial disse que não está claro quantas pessoas foram levadas, mas os veículos podem levar até 11 passageiros, além do motorista. Motoristas que conseguiram escapar disseram que viram as vítimas sendo levadas na direção de Latifiya. Este é o segundo caso de seqüestro em massa em uma semana. No domingo, 19 homens de uma vila xiita foram levados por homens armados em um posto de controle falso ao norte de Bagdá. Seus corpos foram encontrados na segunda-feira, perto de Baquda, a 65 quilômetros ao norte da capital. Todos foram atingidos por tiros na cabeça e no peito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.