Homens-bomba tomam escola na Rússia; 8 mortos

Homens usando cinturões explosivos invadiram uma escola na região de fronteira com a Chechênia, fazendo um número de reféns que pode chegar a 400 -- incluindo várias dezenas de estudantes. Os seqüestradores ameaçam matar as crianças e explodir o prédio se forem cercados ou atacados por tropas russas.As autoridades dizem que pelo menos duas pessoas morreram durante a tomada da escola. A agência de notícias Itar-Tass cita uma cifra de oito mortos. O governo russo diz que o terrorismo declarou guerra ao país.Tropas camufladas posicionaram metralhadoras pesadas ao redor da Escola Média número 1 da cidade de Beslan, em Ossétia do Norte. Cerca de 1.000 pessoas, na maioria pais, formaram uma multidão ao redor do cordão de isolamento policial, exigindo informações e acusando o governo. Havia uma menina ferida no terreno próximo à escola, mas as equipes de resgate eram amntidas à distância por tiros, disse o ministro de Situações Emergenciais, Boris Dzgoyev.A tomada da escola por homens-bomba ocorre menos de 24 horas depois de uma mulher-bomba ter detonado seus explosivos do lado de fora de uma estação de metrô em Moscou, matando pelo menos nove pessoas, e uma semana após a explosão quase simultânea de dois aviões russos, causando 90 mortes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.