Homens da Al-Qaeda podem ter tomado cidade no Iêmen

Oficiais militares do Iêmen disseram que centenas de militantes islâmicos apertaram o cerco em uma cidade no sul, dois dias depois de terem isolado bancos e escritórios do governo. Críticos acusaram o presidente Ali Abdullah Saleh de permitir que os militantes cercassem Zinjibar para tirar atenção dos protestos maciços pedindo fim do regime. A suspeita é que homens da Al-Qaeda tenham tomado o controle da cidade.

AE, Agência Estado

29 de maio de 2011 | 11h47

Os oficiais dizem que os militantes cercaram tanques no sábado à noite, depois que o governador, o chefe de segurança e chefe da brigada deixaram a cidade. Oficiais médicos dizem que seis civis foram mortos. Outro oficial afirma que houve 16 mortos desde a sexta-feira, sendo que 10 eram soldados. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.