Homens matam 4 em centros de reabilitação mexicanos

Homens armados atacaram dois centros de reabilitação para dependentes químicos na cidade fronteiriça de Ciudad Juárez, matando quatro pessoas e ferindo outras cinco. Três homens foram mortos em um centro e um foi morto em outro durante os ataques ocorridos na tarde de ontem, disse o porta-voz da polícia de Ciudad Juárez, Adrián Sánchez.

AE, Agência Estado

06 de dezembro de 2010 | 19h14

Nos últimos dois anos, essas gangues mataram dezenas de pessoas em centros de reabilitação em todo o México. Nove pessoas foram assassinadas no Estado de Durango, norte do país, e 19 na cidade de Chihuahua, capital do Estado do mesmo nome onde está localizada Ciudad Juarez, que faz fronteira com El Paso, no Texas.

Em alguns casos, os próprios cartéis operam os centros de reabilitação com o objetivo de recrutar dependentes químicos, que deixam os locais suscetíveis aos ataques de rivais. As disputas entre os cartéis de droga transformaram Ciudad Juárez em uma das mais violentas do mundo.

Em Tamaulipas, outro estado do norte mexicano, soldados mataram dois homens armados que tomavam conta de 16 reféns de um sequestro, informou o Exército, em comunicado divulgado ontem. Os soldados patrulhavam uma estrada perto da capital, Ciudad Victoria, quando foram atacados. Os soldados revidaram e resgataram o grupo de 13 homens e três mulheres, informou o Exército. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
mortecrimeviolênciatráficoMéxico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.