Homens matam 5 no Paquistão em ataque a ônibus escolar

O Taliban paquistanês assumiu responsabilidade pelo ataque contra um ônibus escolar nesta terça-feira que matou cinco pessoas, dizendo que as crianças no ônibus eram de uma tribo simpatizante do governo.

FARIS ALI, REUTERS

13 Setembro 2011 | 11h11

Os homens armados atiraram uma granada propulsionada por foguete e usaram fuzis de assalto contra o veículo na cidade de Pesahwar, no noroeste do país, matando quatro crianças e o motorista. Dezoito pessoas, incluindo 15 crianças, ficaram feridas, disse a polícia.

O Taliban paquistanês, visto como a maior ameaça de segurança ao governo, tornou-se mais agressivo desde que seu aliado Osama bin Laden foi morto por uma operação norte-americana no Paquistão em maio.

Militantes realizaram ataques suicidas contra alvos importantes, incluindo uma base naval e alvos ligados ao Ocidente.

Eles também aumentaram a pressão sobre as tribos que se opõem ao grupo.

"Nossos camaradas atacaram o ônibus que estava transportando crianças da tribo Aka Khel, cujo povo está nos combatendo sob comando do Exército paquistanês", disse por telefone o porta-voz do Taliban, Mohammed Afridi.

"Já pedimos repetidas vezes para que desistam de qualquer atividade contra nós, mas eles não escutam. Continuaremos a realizar os ataques."

O Taliban do Paquistão, que também é aliado de militantes no vizinho Afeganistão, está promovendo uma campanha, boa parte por meio de ataques suicidas, para tentar derrubar o governo apoiado pelos Estados Unidos.

(Reportagem de Augustine Anthony e Faris Ali)

Mais conteúdo sobre:
PAQUISTAOATAQUEMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.