Honduras retirará soldados do Iraque em oito semanas

Honduras informou que retirará seus soldados do Iraque no prazo máximo de oito semanas, devido ao agravamento da violência e à determinação espanhola de deixar o país. "Oito semanas é uma estimativa preliminar, mas pode variar. As instruções do presidente Ricardo Maduro são retirar as tropas do Iraque o mais rápido possível", disse o ministro hondurenho da Defesa, Federico Brevé.Em Bangcoc, o Senado da Tailândia votou pela manutenção de seus soldados no Iraque. Apesar disso, o primeiro-ministro Thaksin Shinawatra avisou que a decisão será revisada se a segurança dos soldados tailandeses for colocada em risco. Em Sófia, o primeiro-ministro da Bulgária, Simeon Saxcoburggotski, prometeu que seu país manterá os soldados no Iraque, mas sugeriu que uma missão de longo prazo seja referendada pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.Honduras mantém 370 soldados no Iraque, a Bulgária, 485 e a Tailândia, 443. Frente aos planos de retirada dos soldados espanhóis e hondurenhos, o secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, procura encorajar a permanência dos atuais aliados americanos na ocupação do Iraque.Entre ontem e hoje, Powell telefonou para líderes de 12 países aliados dos Estados Unidos e recebeu promessas de que esses Exércitos manterão seus soldados. Richard Boucher, porta-voz do Departamento de Estado, disse que Powell conversou com líderes de Bulgária, Dinamarca, Dominica, El Salvador, Holanda, Hungria, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Tailândia e Ucrânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.