Kin Cheung/AP
Kin Cheung/AP

Hong Kong e Coreia do Sul iniciam campanhas

Os dois territórios estiveram entre os primeiros a registrar casos do novo coronavírus, após a detecção da covid-19 no fim de 2019 na região central da China

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2021 | 22h09

SEUL - Hong Kong e Coreia do Sul iniciaram nesta sexta-feira, 26, suas campanhas de vacinação contra a covid-19. A Coreia do Sul pretende vacinar 70% de sua população nos próximos sete meses, enquanto Hong Kong espera que todos os adultos estejam vacinados até o fim do ano.

Os dois territórios estiveram entre os primeiros a registrar casos do novo coronavírus, após a detecção da covid-19 no fim de 2019 na região central da China. Ambos conseguiram controlar a propagação da doença com medidas rígidas de quarentena para os viajantes procedentes do exterior, o respeito às medidas de distanciamento social e uma estratégia muito eficaz de testes e de rastreamento.

As campanhas de vacinação começam poucos dias depois do início da imunização na Austrália e Nova Zelândia. Enquanto Estados Unidos e Europa já vacinaram milhões de pessoas, os países da região Ásia-Pacífico estão atrasados.

A China é o segundo país que mais administrou doses na Ásia, pelo menos de 40 milhões de aplicações. No entanto, não conseguiu alcançar a meta de 50 milhões de vacinados até meados de fevereiro. O Japão, por sua vez, iniciou sua vacinação em meados de fevereiro.

Na Coreia do Sul, a televisão transmitiu ontem o lançamento da campanha de vacinação em um centro médico em Seul, na presença do presidente Moon Jae-in. Na semana passada, Hong Kong aprovou o uso emergencial da vacina da Sinovac e um primeiro lote de um milhão de doses chegou 24 horas depois. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.