Hong Kong: governo diz querer reunião com manifestantes

Hong Kong: governo diz querer reunião com manifestantes

Os protestos tomaram as principais avenidas da cidade; população pede por democracia

Estadão Conteúdo

01 de outubro de 2014 | 10h28

Hong Kong, 01/10/2014 - O governo de Hong Kong mantém uma "atitude aberta" em relação a um encontro com os manifestantes que pedem democracia, conhecidos como Occupy Central, mas apenas se não houver precondições para a reunião, informou um graduado funcionário do governo.

"Se os manifestantes insistirem na renúncia de Leung Chun-ying (chefe do Executivo de Hong Kong), a chance de um encontro será muito pequena", disse o funcionário.

A reunião precisa ser realizada em um local apropriado e os dois lados devem ter o mesmo objetivo de resolver o problema, afirmou a fonte.

Mas os organizadores do Occupy Central disseram que recusarão o convite, pois não desistiram de exigir a renúncia de Leung. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Hong KongprotestosOccupy Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.