Vincent Yu/ AP Photo
Vincent Yu/ AP Photo

Hong Kong proíbe voos da Índia, Paquistão e Filipinas

Os três países estão classificados como de "risco extremamente alto" depois que foi identificado o transporte da cepa destas origens para Hong Kong nos últimos 14 dias

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2021 | 02h31

Hong Kong vai suspender os voos da Índia, Paquistão e Filipinas a partir de 20 de abril por duas semanas, depois que a cepa mutante N501Y da covid-19 foi detectada no centro financeiro asiático pela primeira vez.

Os três países estão classificados como de "risco extremamente alto" depois que foi identificado o transporte da cepa destas origens para Hong Kong nos últimos 14 dias, disse o governo em comunicado divulgado neste domingo, 18.

As companhias aéreas afetadas pela proibição incluem transportadoras como Cathay Pacific (0293.HK), Hong Kong Airlines, Vistara e Cebu Pacific (CEB.PS).

A cidade notificou 30 novos casos de coronavírus, sendo 29 deles importados, marcando o maior número de vítimas diárias desde 15 de março. Hong Kong registrou mais de 11.600 casos no total e 209 mortes.

Apenas cerca de 9% dos 7,5 milhões de residentes de Hong Kong foram vacinados contra o coronavírus até agora.

O governo ampliou na semana passada o esquema de vacinação da cidade para incluir pela primeira vez aqueles com idade entre 16 e 29 anos, com o objetivo de aumentar a demanda fraca por vacinas entre os residentes. / Com informações da Reuters.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.