Hong Kong restringe importação de alimentos do Japão

O Departamento de Higiene Ambiental e Alimentar de Hong Kong informou hoje que vai proibir a importação de alguns alimentos do Japão, após ter descoberto vegetais contaminados por radiação. A proibição se aplica a produtos lácteos, frutas e vegetais de cinco cidades japonesas perto da usina nuclear de Fukushima, atingida pelo terremoto e pelo tsunami em 11 de março.

GABRIELA MELLO, Agência Estado

23 de março de 2011 | 09h44

De acordo com a entidade de Hong Kong, três amostras de vegetais apresentaram contaminação radioativa. No entanto, o órgão não forneceu mais detalhes. A emissora local RTHK afirmou que os testes apontaram leituras até dez acima dos níveis seguros em alguns vegetais.

O território chinês é o primeiro governo asiático a impor tal restrição, após os Estados Unidos terem banido as importações de produtos lácteos e itens alimentícios de áreas próximas de Fukushima.

A França pediu à União Europeia (UE) para impor "controles sistemáticos" das importações de alimentos japoneses, enquanto autoridades sul-coreanas disseram estudar uma proibição dos embarques de itens vindos de regiões localizadas perto da usina nuclear. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.