Hong Kong testará também a carne importada da China

A descoberta de níveis excessivos da substância química industrial melamina em ovos chineses levou as autoridades de Hong Kong a expandir os testes para incluir produtos de carne importados da China, segundo um alto funcionário do governo de Hong Kong. A medida se segue ao anúncio feito no sábado, de que os testes realizados nos ovos encontraram 4,7 partes de melamina por milhão nos ovos importados da China por uma divisão da companhia chinesa Dalian Hanwei Enterprise Group. O limite legal para a melamina em produtos alimentícios em Hong Kong é de 2,5 partes por milhãoO secretário para Alimentação e Saúde de Hong Kong, York Chow, disse que a melamina pode ter vindo da ração dada às galinhas. Os resultados dos testes nos ovos levaram as autoridades a expandir os testes da alimentação para os importados de carne da China. Chow disse que Hong Kong também vai acelerar a análise dos ovos importados da China. Mais de 3.600 crianças continuam em tratamento na China por conta da contaminação de leite por melamina; três delas estão em condições críticas, segundo o Ministério de Saúde do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.