Horácio Cartes é proclamado presidente do Paraguai

O empresário da indústria do tabaco Horácio Cartes foi proclamado nesta sexta-feira presidente do Paraguai pela autoridade eleitoral do país. Ele vai governar o país a partir de 15 de agosto deste ano até 2018.

AE, Agência Estado

10 de maio de 2013 | 22h58

Um informativo do Tribunal Superior de Justiça Eleitoral (STJE, na sigla em espanhol) lido durante um ato no auditório do Banco Central, em Assunção, indicou que nas eleições de 21 de abril Cartes, do Partido Colorado, venceu com 1.104.000 votos, representando 45,8% dos 2.391.790 votos totais.

Alberto Ramírez, presidente do órgão eleitoral, entregou a Cartes o diploma que o credita como mandatário. O presidente eleito tem de 56 anos e governará o Paraguai com maioria parlamentar. De 80 assentos para deputados, 44 foram conquistados por seu partido. No Senado, de 44, o partido obteve 19 assentos.

O Paraguai está atualmente suspenso dos blocos econômicos Mercosul e Unasul. Cartes disse em uma breve coletiva de imprensa que "aspiramos trabalhar integrados". Com Cartes, o Partido Colorado retoma o poder após ter sido derrotado em 2008 para o ex-bispo católico Fernando Lugo, depois de 60 anos de hegemonia.

Antes de participar da cerimônia, Cartes declarou durante sua visita a uma colônia de imigrantes brasileiros que esperava "trabalhar com o Brasil e não contra o Brasil porque existem muitas razões para os dois serem felizes juntos". "O Brasil é a locomotora e Deus queira que nós sejamos o vagão desse grande país", disse. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PARAGUAIPRESIDÊNCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.