Hospital detalha relatos da denúncia de camareira

O jornal The New York Times divulgou ontem trechos do relatório feito pelo hospital que atendeu a camareira Nafissatou Diallo logo após o suposto ataque. A maior inconsistência dos depoimentos é sobre o momento em que a vítima teria saído do quarto. No documento do hospital, ela afirma ter visto o agressor se vestir. Nas versões anteriores, a mulher disse que deixou o quarto logo após o ataque e esperou no corredor até que Strauss-Kahn saísse; na outra, ela teria limpado outro quarto após o ataque e voltado à suíte de Strauss-Kahn antes de denunciá-lo. As diferenças nos depoimentos livraram o acusado da prisão domiciliar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.