Hospital em Gaza é bombardeado, diz Cruz Vermelha

Cerca de cem pacientes e funcionários do setor de saúde correram risco quando um hospital da Cidade de Gaza sofreu um "ataque direto" durante a investida aérea israelense realizada hoje na região, segundo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha. O edifício de dois andares imediatamente pegou fogo, mas as chamas foram contidas por bombeiros que chegaram ao local escoltados pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha, informou a entidade em comunicado. Hoje, disparos de tanques israelenses atingiram um complexo da Organização das Nações Unidas (ONU) na Cidade de Gaza. O local vinha sendo usado como abrigo por centenas de pessoas que fugiam da ofensiva israelense no território palestino. No complexo está a sede da agência da ONU para refugiados palestinos (UNRWA, na sigla em inglês), outros escritórios e uma escola. Segundo um porta-voz da ONU, pelo menos três pessoas foram feridas.O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, disse ao secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que as tropas de seu país atingiram o complexo em resposta a um ataque vindo do local. "As forças israelenses foram atacadas dali e sua resposta foi dura", afirmou Olmert, segundo o escritório do primeiro-ministro. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.