Hospitalizado general detido por assassinato de Hariri

O general Yamil Al-Sayed, antigo diretor da Segurança Nacional do Líbano, detido por envolvimento no assassinato do ex-primeiro-ministro Rafik Hariri, foi hospitalizado por uma alta da tensão arterial, informou hoje a imprensa local. Segundo a fonte, Al-Sayed foi internado ontem à noite no Hospital Americano de Beirute por "um brusco aumento da tensão arterial, mas seu estado não é inquietante". O ex-general foi detido em 3 de setembro junto a Mustafa Hamdan, Raymond Azar e Ali al Haj, chefes da Guarda presidencial e dos serviços de inteligência do Exército e da Polícia, respectivamente, considerados "suspeitos" do assassinato de Hariri. Sua detenção foi possível após um pedido da comissão internacional que investiga o atentado de 14 de fevereiro de 2005 em Beirute, no qual morreram 22 pessoas, além de Hariri.

Agencia Estado,

05 Março 2006 | 06h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.