Houve abuso de força contra flotilha, diz ONU

TEL-AVIV

, O Estado de S.Paulo

02 Setembro 2011 | 00h00

O relatório da ONU sobre o ataque israelense a uma flotilha turca que levava ajuda humanitária a Gaza, em 2010, dirá que a ação foi "excessiva". O texto será divulgado hoje, mas o jornal New York Times teve acesso às 105 páginas do documento e divulgou ontem parte de seu conteúdo. Na abordagem, nove ativistas morreram.

"A decisão de Israel de tomar o controle dos barcos com tamanha força - a uma grande distância da zona do bloqueio e sem aviso prévio - foi excessiva e nada razoável", diz o estudo coordenado pelo ex-premiê da Nova Zelândia Geoffrey Palmer. O relatório, porém, afirma que o bloqueio a Gaza é "legal" e reconhece o fato de os soldados israelenses terem enfrentando "violenta" resistência dos ativistas.

Revisão. Na quarta-feira, o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, afirmou que estuda a revisão dos acordos de paz de Camp David, com o Egito, para incluir uma cooperação militar de alto nível com o Cairo. Um diálogo estratégico desse tipo Israel tem apenas com EUA e Grã-Bretanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.