Howard Dean desiste de desistir da candidatura

O ex-governador de Vermont, Howard Dean, que há um mês era o grande favorito nas primárias democratas, voltou atrás em sua decisão de abandonar a disputa se não ganhar as primárias de Wisconsin, na terça-feira que vem. As pesquisas o colocam em 3º lugar no Estado. Dean conquistou, até agora, 182 delegados à convenção do partido. O atual favorito, senador John Kerry, tem 431. Para garantir a indicação, são necessários 2.161 delegados.Kerry é o favorito para conquistar, nesta noite, duas das mais significativas vitórias das primárias do Partido Democrata, nos Estados de Virgínia e Tennessee. Kerry mantinha uma confortável liderança nas pesquisas - em torno de 20 pontos porcentuais na frente do segundo colocado - nos dois Estados. Mas, mais do que o simples acúmulo de delegados à convenção democrata de julho, o possível triunfo de Kerry terá um efeito ainda mais positivo para sua candidatura. Uma vitória tranqüila demonstrará que, apesar de ser um político originário de Massachusetts - Estado da rica região da Nova Inglaterra -, ele é capaz de conquistar boas votações em Estados do sul do país, menos ricos e mais conservadores. A façanha de Kerry seria ainda maior quando se leva em conta que entre seus rivais pela indicação democrata estão dois políticos do sul: o senador John Edwards, nascido na Carolina do Sul e eleito pela Carolina do Norte, e o general da reserva Wesley Clark, do Arkansas. Kerry chega às primárias de hoje com 10 vitórias nas 12 prévias realizadas até então. Edwards, na Carolina do Sul, e Clark, em Oklahoma, foram os únicos a vencê-lo até agora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.