Howard nega indícios de maior risco de atentados na Austrália

O primeiro-ministro australiano, John Howard, afirmou nesta sexta-feira que seu Governo não recebeu nenhuma informação sobre um maior risco de atentados terroristas no país.O americano Robert Pape, especialista em terrorismo, avisou numa entrevista que Melbourne será um dos principais alvos terroristas de Al Qaeda durante os próximos 12 meses.No entanto, Howard disse à emissora Southern Cross Radio que sempre existe a possibilidade de um ataque terrorista."Não posso prometer que não haverá atentados terroristas na Austrália porque há uma possibilidade. Mas não há nenhuma informação específica, nenhum evento que prove um risco maior", afirmou o primeiro-ministro.Na sua entrevista ao jornal "The Australian", Pape disse que as precauções de Sydney para a reunião do Fórum Econômico da Ásia-Pacífico (Apec), em setembro de 2007, deixam Melbourne menos protegida.O prefeito de Melbourne, John So, disse que a cidade, "da mesma forma que todas as cidades do mundo, toma todas as precauções possíveis".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.