HRW acusa Sri Lanka de ser cúmplice de seqüestros

O governo do Sri Lanka é acusado de ser cúmplice no seqüestro de centenas de garotos para serem transformados em soldados com a guerrilha tâmil, disse a organização internacional de direitos humanos Human Rights Watch (HRW)."Depois de condenar o recurtamento de crianças para o grupo Liberación de la Patria Tâmil (LTTE), o governo do Sri Lanka agora é cúmplice e dos mesmos crimes", afirmou a HRW em comunicado.A organização ainda reproduz as denúncias feitas pelo enviado da ONU, Allan Rock, em novembro passado e desmentidas pelo governo do Sri LankaSegundo a organização, que possui sede em Nova York, as crianças seqüestradas pelo grupo Karuna, que atua pela LTTE, ficam em àreas em que o governo possui controle."O governo está plenamente consciente dos seqüestros, mas permite que eles contiuem acontecendo", disse o diretor da HRW na Ásia, Brad Adams.A UNICEF já documentou mais de 200 casos de seqüestro de crianças por parte do grupo Karuna, além do recrutamento fervoroso de jovens entre 18 a 30 anos."Desde pelo menos junho de 2006, o governo já tinha conhecimento destes seqüestros", explica HRW.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.