Hubble descobre as galáxias mais antigas já registradas

O telescópio espacial Hubble encontrou as galáxias mais antigas já registradas, informou hoje a agência aeroespacial americana (Nasa). Uma nova câmera instalada no semestre passado no Hubble capturou imagens de milhares de galáxias jamais vistas, formadas 600 milhões de anos após o "Big Bang".

AE-AP, Agencia Estado

09 de dezembro de 2009 | 16h33

As galáxias estão a cerca de 13 bilhões de anos-luz da Terra. Cada ano-luz representa algo em torno de 9,6 trilhões de quilômetros de distância da Terra. A imagem foi captada em uma região do espaço que o Hubble está monitorando desde 2004.

Desde a instalação da nova câmera, o telescópio orbital conseguiu observar regiões mais distantes. A nova câmera foi instalada em maio pela Nasa, em uma operação que envolveu a caminhada espacial de astronautas, que fizeram as instalações e repararam equipamentos do telescópio. O Hubble faz parte de um projeto cooperativo entre a Nasa e a Agência Espacial Europeia.

Tudo o que sabemos sobre:
EUANasagaláxiastelescópioHubble

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.