Hugo Chávez ameaça restringir importações

O presidente venezuelano Hugo Chávez disse que levantará barreiras comerciais para proteger as indústrias de seu país ameaçadas pelo comércio estrangeiro desleal. "A Venezuela não está obrigada a cumprir com as normas da Organização Mundial de Comércio (OMC), porque o país e outras nações em desenvolvimento enfrentam práticas comerciais desleais realizadas por países industrializados", disse Chávez ontem à noite. As indústrias têxtil, do aço e agrícola venezuelanas sofrem com os subsídios dados por governos estrangeiros às exportações que enviam à Venezuela, alegou Chávez. "Se tivermos que fechar nossas fronteiras à importações, nós o faremos", afirmou. A Venezuela se uniu a outras nações ao criticar as tarifas impostas à importação do aço pelos EUA no início do ano. Chávez também foi um dos principais opositores à criação de uma Área de Livre Comércio das Américas (Alca), pois afirma que esta beneficiará os EUA e outros países industrializados à custa das economias latino-americanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.