Rodrigo Abd/AP
Rodrigo Abd/AP

Hugo Chávez deseja vitória de Obama para normalizar relações com EUA

Líder venezuelano disse que 'havia muita expectativa' quando Obama venceu em 2008, mas criticou a política de entrar na Líbia e de apoiar a oposição na Síria

Agência Efe,

05 de outubro de 2012 | 04h16

CARACAS - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, manifestou nesta quinta-feira, 4, o desejo de que seu colega americano, Barack Obama, seja reeleito em novembro e que possam depois normalizar as relações entre seus países. "Tomara que com o próximo Governo, e tomara que seja o de Obama, possamos refazer o diálogo com os Estados Unidos", indicou Chávez durante uma entrevista transmitida pelo canal estatal de televisão.

 

O presidente venezuelano, que aspira à reeleição no pleito do próximo domingo, 7, indicou que "havia muita expectativa" quando Obama venceu as eleições de 2008, mas criticou a política de entrar na Líbia e de apoiar a oposição na Síria. Chávez lembrou a Cúpula das Américas de Trinidad e Tobago, em 2009, quando os dois se cumprimentaram e conversaram.

 

"Mas depois bateram muito em Obama lá (nos EUA) por conta desse aperto de mãos, chamaram-no de socialista, de traidor, de comunista", disse. O presidente da Venezuela assinalou que seu país sempre está disposto a melhorar as relações com os EUA, e reconheceu que a eventual vitória do candidato presidencial republicano, Mitt Romney, tornaria isso "muito mais difícil".

 

EUA e Venezuela mantêm as relações em seu ponto mais baixo desde o fim de 2010, quando o embaixador venezuelano Bernardo Álvarez teve o seu visto revogado em resposta à decisão da nação sul-americana de não aceitar Larry Palmer como embaixador americano no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.