Hugo Chávez renuncia e militares tomam o poder na Venezuela

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, renunciou na madrugada desta sexta-feira, após um longo dia de conflitos, que deixou um saldo de pelo menos 10 mortos. A renúncia, segundo informou a Rede de TV Globovision, foi apresentada ao general Lucas Rincón, após uma longa negociação com vários chefes militares no Palácio Miraflores. Antes mesmo de seguirem para a sede do governo, os militares afirmaram que haviam assumido o controle do país.O comandante do Exército, general Efraín Vásquez, ao lado de outros oficiais das Forças Armadas, disse que o ultimato dado a Chávez não era um ato de insubordinação, mas de "acompanhamento do povo venezuelano". Pouco depois da meia-noite, Vásquez havia garantido que "95% dos militares" estavam sob o seu comando. Anunciou também que havia determinado o controle total sobre aeroportos e "outras instalações importantes" como forma de manter a ordem no país.O general Luis Alberto Camacho Kairuz, em entrevista à Associated Press pediu perdão ao povo venezuelano pelos acontecimentos ocorridos ao longo do dia, que culminaram com a morte de pelo menos 10 manifestantes (algumas agências de notícias noticiaram 13 pessoas mortas durante os confrontos no centro de Caracas).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.