Human Rights diz que Iraque é quase Estado policial

O grupo internacional de direitos humanos Human Rights Watch (HRW) afirmou hoje que o governo iraquiano liderado por xiitas reprimiu duramente os dissidentes durante o ano passado, na ocasião das revoltas da Primavera Árabe, transformando o país num "Estado policial incipiente". Segundo o grupo, isso ocorre num momento em que regimes autocráticos desmoronaram em outros lugares da região.

AE, Agência Estado

22 de janeiro de 2012 | 10h18

Em seu Relatório Global 2012, o HRW afirmou que o Iraque está voltando ao autoritarismo, pois forças de segurança abusam dos manifestantes, perseguem jornalistas, torturam presos e intimidam ativistas.

O grupo, sediado em Nova York, afirmou que os Estados Unidos fracassaram no objetivo de deixar uma democracia estável no Iraque quando seus soldados deixassem o país, o que ocorreu nove anos depois de derrubarem o regime opressivo de Saddam Hussein. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraquedireitos humanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.