Human Rights vê hipocrisia na política de imigração dos EUA

A política do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, de combate à imigração é hipócrita, segundo relatório apresentado pela organização Human Rights Watch (HRW). O projeto que autoriza a construção de um muro na fronteira sul dos EUA, aprovado no mês passado pela Câmara de Representantes, "faz parte do enfoque hipócrita" da política de imigração do governo americano, disse o diretor-executivo da HRW, Kenneth Roth.Em entrevista coletiva na qual apresentou o Relatório Anual de 2006 da entidade sobre direitos humanos, Roth disse que a política migratória de Bush prejudica milhões de pessoas que, por medo de serem detidas e deportadas, se vêem obrigadas a renunciar aos seus direitos básicos.A economia americana, acrescentou, se beneficia da mão-de-obra dos imigrantes, assim como alguns representantes da sociedade dos EUA, "que lhes oferecem emprego mas não estão dispostos a regularizar sua situação" no país.O enfoque da política migratória de Bush, insistiu, "está voltado para o aspecto da segurança e deixa em um lado oposto a verdadeira situação de milhões de pessoas que sobrevivem nos EUA sem possibilidade de garantias de muitos de seus direitos fundamentais". O relatório da HRW dedica um capítulo à situação geral dos direitos humanos no México, no qual assinala que os maiores problemas detectados dizem respeito ao sistema judicial do país.Algumas pessoas detidas no México, de acordo com o relatório, sofrem tortura e as autoridades algumas vezes não investigam ou punem os responsáveis pelas violações dos direitos humanos.O relatório também ressalta que os jornalistas mexicanos estão sujeitos a assédios e ataques, principalmente os que realizam investigações sobre assuntos relacionados ao tráfico de drogas ou os que criticam as administrações regionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.