Hungria oferece ajuda para que Sérvia entre na UE

A Hungria apoia a tentativa da Sérvia de se juntar à União Europeia (UE) e disse que está pronta para ajudar na integração do país vizinho ao bloco, segundo afirmou o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, durante uma visita de um dia a Belgrado. Orban se reuniu com o primeiro-ministro sérvio, Mirko Cvetkovic, e com o presidente do país, Boris Tadic. A Hungria assumirá a presidência rotativa da UE no dia 1º de janeiro.

ÁLVARO CAMPOS, Agência Estado

26 de novembro de 2010 | 13h29

Segundo Orban, os dois países têm um futuro em comum, independentemente da Sérvia se tornar membro da UE. Já Cvetkovic disse que a Hungria "ofereceu ajuda nas atividades que a Sérvia teria de realizar ao longo do caminho europeu". "Nós conversamos sobre criar uma linha direta entre os dois governos que forneceria respostas a certas questões relacionadas à integração europeia", comentou o primeiro-ministro.

Entre os principais empecilhos para a entrada da Sérvia na UE está a conturbada relação do país com sua antiga província Kosovo. Em setembro, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) adotou por aclamação uma resolução que "reconhece" a decisão da Corte Internacional de Justiça segundo a qual a declaração de independência de Kosovo é legal. A Sérvia considerou o texto "neutro" sobre o status de Kosovo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
acessoUESérviaHungria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.